Sinop se compromete a reduzir em 40% os produtos de origem animal em refeições em escolas

Sinop se compromete a reduzir em 40% os produtos de origem animal em refeições em escolas

  • Aline Baroni
  • Aline Baroni

O município de Sinop, no Mato Grosso, assinou ontem um acordo para participação do programa Alimentação Consciente Brasil (ACB), operado pela Mercy For Animals no Brasil: eles substituirão 40% dos ingredientes de origem animal atualmente usados nas refeições da rede municipal de ensino por opções totalmente vegetarianas, que serão oferecidas em dois dias na semana. O programa pede um mínimo de 20% de redução de produtos de origem animal, e Sinop foi o primeiro município a se comprometer a reduzir mais do que essa quantidade.

A estimativa é que mais de 2 milhões de refeições vegetarianas estritas sejam servidas ao final de um ano, uma vez que o programa seja totalmente implementado.

Cuiabá e Várzea Grande, no mesmo estado, são dois outros exemplos de cidades que já aderiram ao programa. A decisão vai ao encontro de diversas orientações de importantes instituições internacionais que defendem a redução do consumo de produtos de origem animal como medida fundamental para hábitos alimentares mais saudáveis e também para o controle das mudanças climáticas e preservação de recursos naturais.

Nesses três municípios, a cada ano, serão servidas mais de 5 milhões de refeições vegetarianas, como feijoada de legumes, arroz e laranja, risoto de milho verde, macarrão ao sugo com proteína de soja, polenta recheada com legumes, sopa de macarrão com legumes e lentilha e arroz, cenoura e tutu de feijão. “Todo o cardápio é desenvolvido com a ajuda de nutricionistas especializadas, de forma a oferecer uma alimentação nutritiva e gostosa para as crianças e garantir seu bom desenvolvimento físico e intelectual”, afirma Vanessa Menck, responsável pela elaboração das novas opções de cardápio em Sinop.

O impacto ambiental da mudança também é enorme. Apenas com a mudança nesses três municípios, estima-se que:

– Em 12 meses terão sido preservados mais de 33 hectares de terras, o equivalente a mais de 3 mil campos oficiais de futebol;

– Esse corte do consumo de produtos de origem animal fará com que 11 milhões de kg de CO2 deixem de ser emitidos na atmosfera, o mesmo que deixar de rodar 91 milhões de km de carro;

– Fará também com que 52 milhões de litros de água sejam economizados, o mesmo que a população deixar de tomar 389 mil banhos de 15 minutos.

Por fim, estimamos que mais de 400 mil animais serão poupados de uma vida de inteira de exploração e sofrimento.

“Com a mudança de 40%, Sinop se junta a diversos líderes globais que promovem saúde e sustentabilidade e se torna pioneiro no Brasil. Importante dizer que as inovações no cardápio são seguras e ricas do ponto de vista nutricional, e ainda permitem que os alunos experimentem novas opções alimentares”, explica a Especialista em Políticas Alimentares da ACB, Mariana Vidotto.

Sobre o Alimentação Consciente Brasil (ACB)

O programa não possui fins lucrativos e oferece gratuitamente todo o suporte para que instituições públicas e privadas substituam pelo menos 20% dos ingredientes de origem animal hoje oferecidos por ingredientes de origem vegetal. O time ACB de chefs, nutricionistas, nutrólogos e especialistas em políticas alimentares auxilia profissionais da alimentação em redes de ensino e outras instituições, fornecendo consultoria e reformulação de cardápio, caderno de receitas e treinamentos práticos para os interessados. Também são disponibilizados materiais de comunicação para a realização de campanhas dentro das instituições, como faixas, folhetos e cartazes, a fim de conscientizar todos os envolvidos e engajá-los com a mudança.

Conhece pessoas na Prefeitura de sua cidade? Ajude-nos a difundir esse projeto. Envie um e-mail para as Especialistas em Políticas Alimentares do Alimentação Consciente Brasil através do email [email protected].

Clique aqui para saber como aderir a uma dieta vegetariana saudável, sustentável e compassiva.